O 20º filme de Pokémon destruiu a relação icônica entre Ash e Pikachu

No 20º filme Pokémon, “Pokémon, o Filme: Eu Escolho Você”, um momento peculiar alterou as bases da relação icônica entre Ash e Pikachu.

Tradicionalmente, Pikachu era retratado como uma criatura independente e teimosa, muitas vezes expressando aversão por entrar em uma pokébola. No entanto, uma mudança dramática ocorreu quando, sob ataque de Pokémon malévolos, Ash questionou Pikachu sobre sua relutância em buscar refúgio dentro de sua pokébola.

Esta cena em particular, marcada pela capacidade inesperada de Pikachu de articular seus sentimentos, adicionou uma camada de complexidade ao seu vínculo dinâmico.

Ash e Pikachu (Créditos: Studio OLM)

A confissão sincera, “Eu sempre quero estar com você”, desafiou a personalidade estabelecida de Pikachu, introduzindo um elemento de dependência que parecia fora do personagem.

Essa revelação mudou seu relacionamento de um relacionamento baseado na sinergia entre um treinador e seus Pokémon para um vínculo mais complexo e interconectado.

O filme, celebrando o 20º aniversário de Pokémon e inspirando-se no episódio piloto da série, lançou as bases para as expectativas do público em relação ao relacionamento Ash-Pikachu.

A recusa de Pikachu em entrar em uma pokébola foi um elemento consistente, enfatizando sua natureza independente. No entanto, a mudança repentina no comportamento de Pikachu no filme levantou questões sobre sua personalidade e a natureza de sua conexão com Ash.

Embora a cena sugerisse uma forma de dependência entre Ash e Pikachu, ela contradizia a conhecida independência de Pikachu.

A teimosia característica do Pokémon, apesar de seu forte vínculo, fez com que sua recusa em entrar em uma pokébola parecesse estranhamente deslocada. A estranheza deste momento foi amplificada pela aceitação final de Pikachu em entrar em uma pokébola devido ao dano que sofreu durante a batalha.

Ash e Pikachu…

Autor