Exposição de Jujutsu Kaisen revela oportunidade perdida de Akutami de tornar a separação de Gojo e Geto mais dolorosa

Em Jujutsu Kaisen, a separação de Gojo e Geto se destaca como um momento crucial, moldando profundamente os arcos de ambos os personagens. A amizade deles, antes essencial para o crescimento e a visão de mundo de Gojo, se quebrou quando Geto abraçou crenças radicais para salvar feiticeiros erradicando não-feiticeiros, levando a um confronto trágico.

A versão finalizada da separação deles, onde Geto resignadamente diz a Gojo, “Se você quer me matar, me mate. Há um significado nisso também”, encapsula o peso da decisão de Gojo entre sua amizade e as implicações morais maiores. Esta versão sublinha a turbulência de Gojo e as escolhas duras que ele enfrenta, solidificando seu papel na moral da série.

No entanto, em uma versão preliminar revelada durante a exibição Jujutsu Kaisen, a despedida seria ainda mais íntima e dolorosa.

Gojo e Geto (Mapa)

As palavras de Geto neste rascunho — “Se você quer me matar, vá em frente. Não me importo de ser morto por você. Só tome cuidado para não matar ninguém além de mim.” — eram mais pessoais, enfatizando sua confiança em Gojo e o incentivando a manter sua pureza em meio à escuridão.

Esta versão preliminar forneceu uma exploração mais profunda do relacionamento deles, destacando o reconhecimento de Geto da bondade de Gojo, mesmo quando ele abraçou o extremismo.

Ele fez referência às intenções e conflitos passados ​​de Gojo, como seu desejo de erradicar o culto responsável pela morte de Amanai, ao qual Geto se opôs. Essa camada adicional de conflito pessoal e peso emocional teria tornado a cena ainda mais pungente e complexa.

Gojo e Geto (Mapa)

No final das contas, embora as opiniões entre os fãs possam variar sobre qual versão é mais impactante, o potencial da versão de rascunho para uma ressonância emocional mais profunda é claro. Ela retrata uma interação mais íntima e pessoal entre dois personagens cuja amizade e divergência ideológica têm…

Autor